Author: Lísia Maria

CORAÇÃO Nº 02 E CORAÇÃO Nº 03!

Você conhece o ponto areia (ou arroz)? Ele é feito com o alinhavo, porém de forma aleatória, em várias direções e tamanhos, às vezes até passando um por cima do outro. É um ponto bastante versátil, pois a cada desenho ele pode se comportar como a bordadeira preferir: mais cheio, mais vazio, mais certinho, mais bagunçado… Veja abaixo o passo-a-passo:

This slideshow requires JavaScript.

O ponto areia é tão tão bacana que fizemos não apenas uma ilustração essa semana, mas duas! Enquanto na primeira exploramos o efeito degradê a partir do acúmulo de pontos um sobre os outros, nesta exploramos o preenchimento simples, mas usando oito cores diferentes! Veja como o resultado é totalmente diferente! :)

E foi fácil fácil de fazer:

This slideshow requires JavaScript.

Começamos um estudo dos pontos do bordado livre! BORDADOLOGIA cansou de ver os pontos recortadinhos nos dicionários de bordado, fora de contexto e registrados apenas em sua forma – sem mostrar as muitas maneiras como podem ser usados.

TODA SEMANA TEM ILUSTRAÇÃO NOVA! Toda ilustração vai mostrar uma aplicação para pontos do bordado livre! BORA LÁ? :)

Mandem suas sugestões para nós! qual é seu ponto preferido para bordar? Qual ponto você gostaria de ver retratado aqui?

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com alguém!

PARA BORDADEIRAS

Para enviar sua crítica, opinião, comentário ou elogio, clique AQUI.

E SE VOCÊ AMA BORDADO CLIQUE E LEIA NOSSA DECLARAÇÃO DE AMOR

Advertisements

CORAÇÃO Nº 01!

Vamos começar um estudo dos pontos do bordado livre! BORDADOLOGIA cansou de ver os pontos recortadinhos nos dicionários de bordado, fora de contexto e registrados apenas em sua forma – sem mostrar as muitas maneiras como podem ser usados.

TODA SEMANA TEM ILUSTRAÇÃO NOVA! Toda ilustração vai mostrar uma aplicação para pontos do bordado livre! BORA LÁ? :)

Esta semana começamos com o básico do básico: alinhavo! Você já viu a imagem grandona mais acima; e na galeria abaixo você confere o passo-a-passo (super fácil).  Ah, e para copiar o risco, uma dica: salva a foto, imprime, e com o auxílio de papel vegetal você copia ele rapidinho! ;)

This slideshow requires JavaScript.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com alguém!

PARA BORDADEIRAS

Para enviar sua crítica, opinião, comentário ou elogio, clique AQUI.

E SE VOCÊ AMA BORDADO CLIQUE E LEIA NOSSA DECLARAÇÃO DE AMOR

+ 7 PONTOS DO BORDADO LIVRE

Completando nossa oficina de 10 PONTOS BÁSICOS DO BORDADO LIVRE, BORDADOLOGIA traz para você + 7 pontos para você aprender rapidinho e já sair bordando! E tem risco para bordar em casa também!

Confira nossa programação ou marque sua aula particular! 

+ 7 PONTOS DO BORDADO LIVRE

Continuamos na missão de conhecer o maior número possível de pontos do bordado livre! Já aprendemos 10 deles; e agora vamos para ma jornada de mais 7! Eles são só um pouquinho menos fáceis que os básicos, e vão enriquecer bastante seus projetos de bordado. Novamente, basta variar cores, espessura de linhas e tamanho dos pontos para ver quantas possibilidades criativas você vai encontrar!

Bora lá? :)

PONTO ENTRELALADO + ALINHAVO

Fazer duas carreiras de ponto alinhavo com os pontos pequenos e bem separados, e alinhados os de cima com os de baixo

Linha laranja: agulha sobe bem próxima ao primeiro ponto de alinhavo da carreira de baixo – passa por baixo deste ponto – procurar o ponto espelhado da carreira de cima, pular e pegar o próximo – passar a linha por baixo dele, sem prender no tecido ou no ponto – procurar o ponto espelhado da carreira de baixo, pular e pegar o próximo – repetir

Linha salmão: idem ao anterior, porém começando na carreira de cima – seguir preenchendo os pontos de alinhavo que “sobraram” do movimento feito anteriormente

PONTO ENTRELAÇADO + PONTO ATRÁS

Fazer uma carreira de ponto atrás

Agulha sobe bem próxima ao primeiro ponto – passa por debaixo dele, sem prender na linha ou no tecido – seguir para o próximo ponto passando por baixo e deixando uma pequena folga – seguir para o próximo ponto, entrando pelo lado oposto, repetindo o movimento anterior – repetir

ALINHAVINHO PARA ORNAMENTO

Este ponto é feito sobre algum outro ponto já bordado.

Agulha sobe bem próxima ao ponto que se vai ornamentar – agulha desce bem próxima ao ponto, porém do lado oposto, cobrindo a linha já bordada, fazendo o menor ponto possível – repetir ao longo do desenho previamente bordado, nas áreas de sua preferência

PONTO CASEADO

Agulha sobe – agulha desce no ponto de onde saiu e sobe mais â frente no tecido, criando uma argola com a linha antes de puxá-la totalmente; ao puxar a agulha, ela deve passar dentro desta argola – posicionar a agulha ao lado do primeiro ponto (você escolhe a distância – se preferir pode marcar previamente com um lápis) – repetir

PONTO CORRENTINHA

Agulha sobe – agulha desce no ponto de onde saiu e sobe mais â frente no tecido, criando uma argola com a linha antes de puxá-la totalmente; ao puxar a agulha, ela deve passar dentro desta argola – posicionar à frente do primeiro ponto – repetir

PONTO MARGARIDA

Riscar no tecido um asterisco (estrela) de cinco pontas do mesmo tamanho. Cada ponto deve ser feito cobrindo uma ponta, formando uma flor de cinco pétalas. A agulha parte do centro da estrela, e a cada ponto finalizado volta para o centro para começar outro

Agulha sobe – agulha desce no ponto de onde saiu e sobe mais â frente no tecido, criando uma argola com a linha antes de puxá-la totalmente; ao puxar a agulha, ela deve passar dentro desta argola – ao terminar de puxar a linha, a agulha desce bem próxima à argola, prendendo-a no tecido – voltar para o centro da flor

PONTO TEIA ENTRELAÇADA

Riscar no tecido um asterisco (estrela) de sete ou nove “pernas” do mesmo tamanho – o número deve ser sempre ímpar

Com um ponto de alinhavo simples, cobrir todas as “pernas”, saindo sempre da extremidade de cada uma para o centro estrela

Agulha sobe rente a uma das “pernas”, bem ao centro da estrela – passa por baixo de duas “pernas” e puxar a linha – a agulha volta uma “perna”, prendendo a linha ao seu redor – esta perna que foi enlaçada passa a contar como primeira, e a agulha deve passar por baixo da segunda, somando novamente duas – repetir o movimento, sempre “andando duas e voltando uma”, até que as “pernas” da estrela estejam preenchidas em seu comprimento

Todo o procedimento citado no parágrafo anterior deve acontecer sem prender a linha no tecido, apenas nas “pernas de linha” da estrela

PONTO NÓ FRANCÊS

Agulha sobe – mão direita segura a agulha e mão esquerda segura a linha (você pode trocar se for canhota) e AS MÃOS NÃO PODEM TROCAR DE POSIÇÃO ATÉ O PONTO ESTAR FINALIZADO

Mão direita posiciona a agulha na linha o mais perto possível do seu encontro com o tecido, e mão esquerda enrola a linha na ponta da agulha, dando de 3 a 4 voltas – mão direita desce com a ponta da agulha pelo mesmo buraquinho por onde subiu, e deixa a agulha fincada no tecido segurando-a pela parte traseira – mão esquerda puxa a linha, fazendo com que a linha enrolada na agulha fique justa sem folgas e encostada no tecido – mão esquerda escorrega para o aro do bastidor, prendendo com o polegar a linha esticada – mão direita pega a agulha no lado avesso e puxa totalmente a linha, fazendo-a passar por dentro das voltas formadas na agulha – puxar a linha delicadamente e o nó se formará, tomando cuidado para que ele não passe para o avesso junto com a agulha

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com alguém!

PARA BORDADEIRAS

Para enviar sua crítica, opinião, comentário ou elogio, clique AQUI.

E SE VOCÊ AMA BORDADO CLIQUE E LEIA NOSSA DECLARAÇÃO DE AMOR

ESCOLAS GRINGAS DE BORDADO: 7 PERFIS DE INSTAGRAM PARA SEGUIR

ESCOLAS GRINGAS DE BORDADO: 7 PERFIS DE INSTAGRAM PARA SEGUIR

Fora do Brasil, o ensino formal de bordado é bastante tradicional! Enquanto aqui temos escolas mais de ensino livre, que oferecem cursos para crianças e adultos em busca de um hobby, lá fora a formação é profissional: as escolas recebem designers que, ao final do processo, ou trabalharão bordando para marcas de Alta Costura ou seguirão com a criação de peças autorais.

Enquanto esta modalidade não se espalha por aqui, BORDADOLOGIA separou 8 perfis de Instagram para você seguir e conhecer mais de perto o ambiente dessas instituições, acompanhando seu cotidiano e, principalmente, buscando inspiração nos trabalhos dos alunos! :)

Ah, não se deixe intimidar pela barreira da língua! Se você não arranha nadinha em inglês ou outro idioma, lembre-se que uma imagem vale mais que mil palavras… A informação das legendas certamente complementa as fotos, mas é possível observar e aprender muita coisa mesmo sem elas. E, se você estiver acessando este post e os perfis de um computador, é possível colar o texto e jogar no Google Tradutor.

Bora lá?

Royal School of Needlework – Londres (Inglaterra)

Além de do perfil no Instagram, eles também tem um site recheado de informações e tutoriais.

London Embroydry School – Londres

Eles também tem site! :)

Ecole Lesage – Paris (França)

Lesage é o nome mais importante do Bordado na França e em toda cena da Alta Costura! Além do site da escola e do site da maison, clique nesta matéria para conhecer um pouco mais dessa história incrível.

Ecole de Broderie d´Art – Qimper (França)

Veja o site deles também!

Victoria Darolti – Paris

Visite o site!

Scuola di Ricamo Alta Moda – Roma/Milão (Itália)

Também tem site!

San Francisco School of Needlework and Design – São Francisco (Eua)

Única instituição americana desta leva, ela também tem um site que merece sua visita!

E aí, você conhece alguma escola gringa de bordado que tenha ficado fora deste post? Manda pra gente que atualizamos aqui! :)

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com alguém!

PARA BORDADEIRAS

Para enviar sua crítica, opinião, comentário ou elogio, clique AQUI.

E SE VOCÊ AMA BORDADO CLIQUE E LEIA NOSSA DECLARAÇÃO DE AMOR

10 PONTOS BÁSICOS DO BORDADO LIVRE

BORDADOLOGIA realiza, periodicamente, uma oficina rápida de apenas 3 horas onde você aprende os pontos mostrados a seguir e ainda leva um risco de presente para bordar em casa! Fique ligada em nossa programação ou marque sua aula particular!

10 PONTOS BÁSICOS DO BORDADO LIVRE

Os pontos do bordado livre são tantos que conhecer todos é missão para uma vida.  Mas você pode começar aprendendo apenas 10 deles, que de tão básicos parecem de mentira – mas vão permitir que você coloque em prática muitos projetos de bordado! Variando apenas as cores, espessuras de linhas e tamanho dos pontos, eles desdobram-se em muitas possibilidades!

Vamos lá? :)

PONTO ALINHAVO

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe

PONTO ALINHAVO DUPLO

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe

Repetir a operação usando uma linha de cor diferente para preencher os espaços

PONTO CIRCO – PIRULITO (ATRÁS ENROLADO)

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe

Repetir a operação usando uma linha de cor diferente para preencher os espaços

Com uma terceira cor de linha, passar a agulha por baixo de cada ponto da carreira

PONTO ATRÁS

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, encontrando a extremidade do ponto anterior – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, encontrando a extremidade do ponto anterior

PONTO SPAGHETTI – CORDONÊ (ATRÁS ENROLADO)

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, encontrando a extremidade do ponto anterior – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, encontrando a extremidade do ponto anterior

Com a linha da mesma cor, passar a agulha por baixo de cada ponto da carreira

PONTO FENDIDO

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, “espetando a barriga” do ponto anterior – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, “espetando a barriga” do ponto anterior

PONTO ATRÁS BOLINHA

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, encontrando a extremidade do ponto anterior – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, encontrando o ponto anterior

O espaço de cada ponto deve ser o menor possível: use a trama do tecido como medida

PONTO HASTE

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, posicionando-se na lateral do ponto anterior, na metade de seu comprimento e pelo lado direito – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe e volta, posicionando-se na lateral do ponto anterior, na metade de seu comprimento e pelo lado direito

PONTO AREIA

Linha sobe – espaço – linha desce – espaço pelo avesso – linha sobe

A direção dos pontos é aleatória

PONTO CHEIO

Linha sobre na lateral do risco – linha desce na lateral oposta, deixando o fio “atravessar o desenho” – linha “atravessa” o risco pelo avesso – linha sobe na lateral inicial –  linha desce na lateral oposta, deixando o fio “atravessar o desenho” – linha “atravessa” o risco pelo avesso – linha sobe na lateral inicial

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com alguém!

PARA BORDADEIRAS

Para enviar sua crítica, opinião, comentário ou elogio, clique AQUI.

E SE VOCÊ AMA BORDADO CLIQUE E LEIA NOSSA DECLARAÇÃO DE AMOR

 

EU SOU BORDADEIRA!

23 de maio foi Dia da Bordadeira!

Comemoramos no dia e comemoraremos todo dia até enjoar!

Venha para a nossa galeria de bordadeiras lindas! (ou de bordadeiros lindos – não seja tímido e seja o primeiro menino a enviar uma foto!)

(fotos em ordem aleatória)

This slideshow requires JavaScript.

Agradecemos imensamente às participantes, que gentilmente autorizaram a publicação de sua imagem (em ordem alfabética): Agda, Danielle, Dani, Diana, Helena, Ingrid, Lari, Letícia, Mariana, Mônica, Natália, Niuza, Patrícia, Rafaela e Tatiane.

Envie sua foto através de mensagem no aplicativo Instagram, no nosso perfil @bordadologia , e colocaremos essa vinheta, deixando-a igualzinha às exibidas aqui.

Venha fazer parte da nossa brincadeira séria! Nosso objetivo é dar rosto às mulheres (e homens) apaixonadas pelo Bordado, sejam bordadeiras “profissionais” ou “de fim de semana”!

Nota da Editora: reunimos este material maravilhoso nos dias 23 e 24 de maio; então veio a tensão causada pela greve dos caminhoneiros e decidimos adiar a publicação. Então veio muito trabalho paralelo e esta que vos escreve contraiu uma baita gripe… ossos do ofício de ser uma empresa de uma mulher só… aqui o texto até atrasa, mas sempre sai!

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com alguém!

Para enviar sua crítica, opinião, comentário ou elogio, clique AQUI.

E SE VOCÊ AMA BORDADO CLIQUE E LEIA NOSSA DECLARAÇÃO DE AMOR

BORDADO X PROCRASTINAÇÃO: 8 DICAS PARA NÃO CAIR NESSA!

 

Perguntamos ao seguidores em nosso perfil no Instagram: “Como estão os seus projetos de bordado em 2018?” e ficam@s chocad@s com o resultado! Das pessoas que gentilmente responderam nossa enquete:

É muito projeto empacado!

E o pior é que nós da Bordadologia estamos com a maioria: uma parte dos nossos projetos. que já tinham que estar a pleno vapor, ainda engatinham em nossos lindos bullet journals e estão um pouco longe de saírem do papel :(

Pensando nisso, reunimos aqui algumas dicas para ajudar a todos nós que estamos encalhados nesse mar de linhas, riscos e ideias!

8 DICAS PARA EVITAR O BORDADO ENCALHADO!

1 – MANTENHA SEU MATERIAL DE BORDADO SEMPRE ORGANIZADO, assim quando for começar o seu projeto você não perde tempo arrumando todas aquelas linhas emboladas;

2 – TAMBÉM ORGANIZE UM CADERNO DE RISCOS, pois isso te ajudará a ter sempre à mão os desenhos que você já investiu algum tempo pesquisando ou criando, ao invés de ter que começar do zero todas as vezes;

3 – TENHA UMA LISTINHA – pequena – dos projetos que você espera fazer em breve; escreva a lápis (para poder ir apagando os projetos já bordados e substituindo por novos) e cole-a no seu caderno de riscos;

4 – NÃO SE PERCA NAS SUAS ANOTAÇÕES! Evite usar o tempo que você tinha naquela tarde para ficar atualizando, ad eternum, seu caderno de risco e sua listinha de projetos! De vez em quando você precisará fazer isso, mas lembre-se que o objetivo é otimizar o tempo para bordar;

5 – SEPARE UM TEMPO NA SUA AGENDA SEMANAL para a atividade do bordado: ainda que eventualmente você precise abrir mão dessa brechinha, se o horário existir na sua rotina será muito mais fácil dar andamento aos trabalhos que você iniciou;

6 –  TENHA UM CANTO PARA BORDAR, para que você não precise negociar o uso de móveis e espaços da casa com os outros habitantes toda vez que for trabalhar; se você mora sozinh@, separe um espaço para que você não precise negociar com a bagunça;

7 – DEIXE MÚSICAS, SÉRIES E FILMES NO PONTO, se você é do tipo que borda acompanhad@ de trilha sonora ou narrativas dramáticas. Evite gastar o seu tempo para bordar escolhendo esse acompanhamentos (quem nunca?);

8 – CONHEÇA SUAS LIMITAÇÕES técnicas e de tempo também: não adianta envolver-se em um projeto com uma técnica que você ainda não pôde aprender, nem em um projeto que vai consumir horas que você não tem disponíveis no seu cotidiano; um projeto dificílimo e interminável está fadado a permanecer incompleto, além de transformar as horas de trabalho nele numa tortura tediosa.

Além destas dicas, separamos também uma animação, feita pelo artista John Kelly, que sempre assistimos por aqui quando precisamos de um estímulo para o nosso ânimo e nossa organização:

Se este texto ajudou você um pouquinho, deixe sua opinião nos comentários! E nos siga em nossas redes sociais para ter sempre nossas notícias fresquinhas! :)